Você está aqui: Página Inicial > Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes

INICIAÇÃO CIENTÍFICA – Docentes e acadêmicos

1. O que é PIBIC?

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica que objetiva apoiar a política de Iniciação Científica desenvolvida nas Instituições de Ensino e/ou Pesquisa, por meio da concessão de bolsas de Iniciação Científica (IC) a estudantes de graduação integrados na pesquisa científica.

2. O que é PIBITI?

Programa de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da Unespar que objetiva, por meio do desenvolvimento de prática científica, artística, cultural e de inovação tecnológica, contribuir para o desenvolvimento tecnológico e melhoria da capacidade inovadora no país. O PIBITI é dividido entre PIBITI – com bolsa – e PITI-voluntário – sem bolsa.

3. O que é PIC-EM?

Programa de Iniciação Científica da Unespar para o Ensino Médio. Constitui-se em um conjunto de ações destinadas a propiciar condições favoráveis ao desenvolvimento de prática científica, artística, cultural e de inovação tecnológica, com estudantes de Ensino Médio. Atualmente, o PIC-EM pode ser desenvolvido apenas na modalidade voluntário.

4. Que tipo de bolsas de pesquisa existem na instituição? Qual a diferença entre elas?

Existem as bolsas de pesquisa PIBIC/PIBITI, havendo a diferença entre elas, apenas da instituição que financia cada uma. Essas bolsas são financiadas pelo CNPq, pela Fundação Araucária do Paraná e pela Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR. O valor pago é o mesmo para todas as agências de fomento. Sendo possível, ainda, a execução do projeto de pesquisa em modalidade voluntária, sem recebimento de auxílio financeiro de algum desses órgãos de fomento.

5. Como o aluno faz para conseguir uma bolsa PIBIC/PIBITI?

Para conseguir uma bolsa PIBIC/PIBITI os alunos de graduação (estudantes da Universidade) devem ficar atentos ao calendário divulgado pela PRPPG todos os anos, pois a indicação do estudante orientando deverá ser realizada pelo docente que teve projeto contemplado com bolsa, após o Resultado Final e a Classificação.

6. O aluno que faz uma Iniciação Científica/Iniciação Tecnológica sem Bolsa pode candidatar-se para a modalidade bolsista?

Sim, pode. O aluno interessado em uma bolsa de Iniciação Científica/Iniciação Tecnológica pode candidatar-se para consegui-la ainda no período de vigência de sua pesquisa como voluntário, entrando em contato com o Coordenador de Iniciação Científica, manifestando interesse em participar de uma eventual lista de espera.

7. O aluno poderá renovar sua bolsa de Iniciação Científica/Iniciação Tecnológica?

Não há possibilidade de renovação da bolsa para a pesquisa. O aluno deverá ser indicado pelo docente, cujo projeto foi aprovado com bolsa,, de acordo o novo edital, lançado a cada ano pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação - PRPPG.

8. O que é uma Agência de Fomento?

Agências de Fomento são instituições que têm como objeto social a concessão de capital de giro para o desenvolvimento de pesquisas nas diversas áreas de conhecimento. O financiamento recebido por essas Agências pode ser usado para aquisição de materiais permanentes ou de consumo, ou serviços que visem colaborar com o aprimoramento da pesquisa em curso. As Agências de Fomento que financiam projetos gerenciados pela Comissão de Pesquisa são:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq

Fundação Araucária

Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR

9. Qual o valor da bolsa?

De ambas as agências de fomento a bolsa de auxílio à pesquisa é no valor de R$ 400,00.

10. É possível o aluno fazer estágio e Iniciação Científica/Iniciação Tecnológica ao mesmo tempo?

Em caso de desenvolvimento da pesquisa com bolsa das agências de fomento, o estudante não poderá desenvolver outra atividade remunerada, pois a bolsa exige dedicação exclusiva e proíbe o acumulo de bolsas (20 horas semanais). Já no caso de desenvolvimento do projeto de Iniciação Científica/Iniciação Tecnológica na modalidade voluntária, o estudante poderá fazer outra atividade, como o estágio, desde que não implique na carga horária mínima exigida para os estudantes voluntários de IC (12 horas semanais).

11. Como deve ser feito o Plano de Trabalho de Pesquisa de Iniciação Científica – PIC – e de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação – PIBITI?

O plano de trabalho de até 6 laudas deve conter: Título, Resumo e Objetivos do Projeto de Pesquisa do docente; Justificativa, Objetivos (geral e específicos), Atividades a serem desenvolvidas, Resultados esperados e Cronograma de execução do Projeto de IC & T a ser desenvolvido pelo estudante. Propostas submetidas ao Programa de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação – PIBITI – devem, necessariamente, explicitar a importância específica para o desenvolvimento tecnológico e inovação, destacando, o caráter de inovação.

12. Como deve ser feito o Plano de Trabalho de Pesquisa de Iniciação Científica – PIC-EM?

O plano de trabalho de até 3 laudas deve conter: Título, Resumo e Objetivos do Projeto de Pesquisa do docente; Objetivos (geral e específicos) e Cronograma de execução do Projeto de PIC-EM a ser desenvolvido pelo estudante.

13. O projeto a ser desenvolvido deve ter relação com a pesquisa do orientador?

Sim. O projeto deve estar relacionado com as pesquisas desenvolvidas pelo orientador e cadastradas na Divisão de Pesquisa e Pós-Graduação do campus, bem como com a área de interesse e/ou linha de pesquisa a qual pertence.

14. Qual a vigência do projeto de pesquisa de Iniciação Científica/Iniciação Tecnológica?

O projeto de pesquisa de Iniciação Científica terá a vigência de 12 meses, sendo necessário elaborar relatórios parciais e finais com os resultados e disseminações. O prazo para entrega da documentação deve ser consultado no edital de abertura do processo de seleção.

15. O estudante tem, obrigatoriamente, que pertencer à Unidade do orientador?

Sim. O aluno deve pertencer ao mesmo campus da universidade que seu orientador leciona. No caso do PIC-EM o aluno deve pertencer a uma escola da cidade onde está lotado o campus da universidade que seu orientador leciona.

16. Em caso de impedimento de meu orientador (viagens) posso pedir sua substituição?
Sim. O orientador poderá ser substituído em casos específicos, determinados pela Resolução n. 001/2018-CEPE/Unespar:

Art. 24. Só é permitida a substituição de docente orientador nos seguintes casos:

I. Exoneração;

II. Demissão;

III. Falecimento;

IV. Licença maternidade;

V. Licença médica superior a três meses;

VI. Relotação na Unespar ou transferência para outra instituição.

§ 1º. Nas situações dos incisos I, II e III, a substituição deve ser solicitada pela coordenação de Iniciação Científica do respectivo campus.

§ 2º. Nas situações dos incisos IV, V e VI, a substituição deve ser solicitada pelo orientador, primeiramente, à coordenação de Iniciação Científica do respectivo campus.

§ 3º. Todas as solicitações devem ser avaliadas e aprovadas pelo CALIC.

17. O trabalho de bolsista tem que ser feito presencialmente, na Unidade?

O orientador e o bolsista, mediante análise do projeto, devem decidir a melhor maneira de desenvolver a pesquisa.

18. O bolsista de Iniciação Científica/Iniciação Tecnológica pode ser substituído, se necessário, na vigência da bolsa?

Os pedidos de substituição de orientando, com justificativa circunstanciada, devem ser formalizados, pelo orientador, em formulário próprio – Solicitação de Substituição de Orientando, anexa ao edital vigente –, seguindo a tramitação: Orientador > Coordenação de Iniciação Científica do Campus > Comitê Assessor do Campus > Diretoria de Pesquisa > CALIC. Os prazos para pedidos de substituição devem seguir o estabelecido em editais ou atos próprios do PIC/PIBITI.

19. O que é o EAIC?

O Encontro Anual de Iniciação Científica da Unespar (EAIC) foi idealizado com o objetivo de reunir os acadêmicos vinculados ao Programa de Iniciação Científica e de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, dos sete campi que compõem a Universidade, em um mesmo evento. Até então, eram realizados a cada ano um Encontro Anual de Iniciação Científica em nível estadual. A partir do ano de 2015 cada Universidade do Estado do Paraná ficou responsável por organizar anualmente um encontro para disseminar as pesquisas de seus alunos de Iniciação Científica e de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação. Neste encontro, os acadêmicos são reunidos para compartilhar os estudos que desenvolvem e vivenciar as experiências que a pesquisa proporciona. A programação contempla a apresentação de comunicações orais, minicursos e palestras. Os participantes também têm a oportunidade de publicar trabalhos completos.

20. É obrigatória a participação do bolsista no EAIC?

Sim. Todos os bolsistas de Iniciação Científica e de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (CNPq, Fundação Araucária, UNESPAR) tem o compromisso de apresentar os resultados obtidos de seus trabalhos de pesquisa no Simpósio.

21- O que deve fazer o bolsista caso não possa comparecer à apresentação do EAIC?

Caso o bolsista não compareça à apresentação do EAIC do ano de vigência da sua bolsa, deve justificar sua ausência que será analisada pelo Comitê Assessor Local de Iniciação Científica – CALIC e pelo Comitê Assessor de Campus - CAC.

22. De quem é a responsabilidade pelos projetos e cumprimento das normas do PIC/PIBITI?

A responsabilidade pelo projeto de IC & T, com bolsa ou voluntário, é do orientador e do estudante orientando. Ambos são responsáveis pelo cumprimento de todas as normas estabelecidas na resolução que regulamenta o PIC na Unespar, nos editais vigentes a cada edição e demais atos normativos emitidos pela PRPPG.

23. Em caso de dúvidas, quais as instâncias responsáveis por atender os docentes ou acadêmicos?

Docentes e acadêmicos de IC devem manter contato direto com a Coordenação de Iniciação Científica de seu campus. Todo contato do acadêmico deve ter ciência de seu orientador. A PRPPG não fornece informações diretamente aos docentes/acadêmicos.

24. Quais são os atos que regulamentam o PIC/PIBITI na Unespar?

O PIC tem seu regulamento aprovado pela Resolução n. 001/2018-CEPE/Unespar. A cada edição do PIC/PIBITI, são publicados editais e instruções normativas específicas. Todos os atos oficiais ficam disponíveis na página da PRPPG.

 25. O que acontece se os relatórios parcial ou final não forem entregues ou não forem aprovados pelos avaliadores e pelo CAC-CALIC?

No caso de relatórios não aprovados, é solicitado, uma vez, que o orientador/orientando façam as correções necessárias para que o relatório atinja a nota mínima. Se, ainda assim, não houver aprovação, o docente e o acadêmico não recebem certificado de participação no PIC/PIBITI e, ainda, ficam inadimplentes junto à PRPPG. O mesmo acontece no caso de não entrega do relatório.

 26. Há diferença entre Carta de Aceite e Certificado de Apresentação no evento?

Há. A Carta de Aceite é o documento emitido pelo evento científico informando que o resumo/trabalho completo submetido, após passar por avaliação, foi aprovado. O Certificado de Apresentação no evento é um comprovante de que o trabalho foi disseminado em forma de comunicação oral/resumo expandido/pôster.

27. Como faço para comprovar minha participação no PIC/PIBITI?

Ao final de cada edição do PIC/PIBITI, após a devida aprovação dos relatórios finais, a PRPPG emite o certificado de participação ao acadêmico e docente. Entre os anos de 2014 e 2018, os certificados foram enviados às Coordenações de IC de cada campus, que repassaram aos docentes e acadêmicos. A partir de 2019, os certificados da edição PIC 2018-2020 foram inseridos diretamente no site da Unespar: http://certificados.unespar.edu.br/. No decorrer do Programa em vigência, pode ser solicitada declaração de participação, diretamente à Coordenação de IC do campus.

PESQUISA - Docentes

1. Como faço para registrar meu projeto de pesquisa na Unespar?

Atualmente, até que o Regulamento de Pesquisa da Unespar seja aprovado, o docente proponente de projeto de pesquisa deve apresenta-lo em seu colegiado para aprovação. Após, o projeto deve ser aprovado pelo Conselho de Centro de Áreas e encaminhado à Divisão de Pesquisa e Pós-Graduação do campus para registro.

 2. Há apoio, em termos de recursos, da Unespar para participação em evento científico/acadêmico?

Sempre que há a possibilidade de apoio para participação em eventos, a PRPPG publica edital específico, com as normas e prazos. É responsabilidade do docente acompanhar os editais vigentes e cumprir o estabelecido em cada edital, para solicitar recursos.

 3. Caso eu participe de evento com apoio por edital da PRPPG, o que devo fazer posteriormente?

Os docentes que obtêm recursos – diárias e/ou passagens – por meio de editais da PRPPG devem ficar atentos e cumprir o estabelecido em cada edital. Todos devem enviar, no prazo determinado, a versão digital do relatório técnico de viagem e, após confirmação da Diretoria de Pesquisa, enviar a versão impressa, com assinatura original. Os certificados de apresentação de trabalho devem ser anexados ao relatório. No caso de aquisição de passagem pela Instituição, o comprovante original das passagens (viagem) também deve ser enviado à Diretoria de Pesquisa/PRPPG.

 4. No caso de ser contemplado com recursos para participação em evento e não entregar o relatório, conforme prazos e normas da PRPPG, o que acontece?

A PRPPG solicita, até o prazo estabelecido em edital e entrega do relatório técnico final pela Unespar à agência de fomento, que o docente faça adequadamente e envie seu relatório. É responsabilidade do docente cumprir essa etapa do edital. Quando, no prazo final, o docente não entrega, a PRPPG comunica as instâncias superiores e o docente pode ser responsabilizado, além de ficar inadimplente junto à PRPPG.

 5. Em caso de dúvidas a respeito de minha solicitação de apoio à participação em eventos, a quem devo pedir informações?

Primeiramente, por meio da Divisão de Pesquisa e Pós-Graduação de seu campus, que é a instância responsável pela inserção da solicitação via e-protocolo digital, você deve localizar em qual setor seu processo se encontra. Então, deve entrar em contato, por e-mail, com o setor/pessoa responsável pelo último parecer ou parecer pendente.

 6. Como faço para abrir um novo Grupo de Pesquisa, vinculado à Unespar?

No momento, até a aprovação do regulamento de pesquisa da Unespar, a abertura de novos Grupos de Pesquisa está suspensa. Em breve, será publicado o regulamento e as orientações para solicitação de abertura de GPs.